Teatro: Peça tribos em cartaz em SP até dezembro

Posted on out 13 2015 - 10:33am by Andrea Boschim

Buenas suas lindas,

Este final de semana tive o privilégio de assistir a premiada peça Tribos de Nina Raine. Prá começar, a peça não tem patrocínio, ela é toda produzida com parcerias, com um preço de bilheteria super acessível. Além  disso, um elenco afinado, com nomes importantes e conhecidos como Antonio Fagundes e Eliete Cigaarini da televisão, mas todo o elenco é espetacular.

Elenco

Elenco da peça Tribos (Foto: Jairo Goldflus)

O assunto abordado gira em torno de um deficiente auditivo, mas representa as minorias de maneira bem ampla. Na tentativa de oralizar o deficiente auditivo, Billy, aprende leitura labial, e passa grande parte de sua vida sem contato com a comunidade surda. Mas ao conhecer, e se apaixonar por Sylvia, filha de surdos, que está perdendo a audição, Billy entra em contato com uma nova realidade que o transforma, e transforma sua família.

Como é uma peça que fala sobre minorias, é muito fácil imaginar que poderia ser um obeso, um negro, um gay, ou qualquer outro ser humano que não seja da maioria tida como normal, e por isso de alguma forma superior, o que faz com que a gente saia da peça refletindo sobre nosso lugar no mundo.

Sinopse

Antonio e Bruno Fagundes encontram-se na produção e no palco do teatro, pela segunda vez. O motivo agora é ainda mais especial, já que formam uma dedicada equipe de produção com os atores Arieta Correa, Eliete Cigaarini, Guilherme Magon e Maíra Dvorek, em uma premiada comédia perversa, com sacadas inteligentes e uma questão polêmica – que promete criar uma inusitada relação com a platéia – entreter, provocar questionamentos e entregar um bom produto aos amantes das artes.

Nina Raine, autora do texto, usa a figura de um deficiente auditivo para questionar os diversos tipos de limitação do ser humano e, de uma maneira perversamente divertida e politicamente incorreta, revive as típicas questões familiares e reforça as dificuldades de convivência – como em toda tribo.

A peça Tribos aborda a surdez universal e divide o tema em duas categorias:

  1. Daqueles que não conseguem ‘calar-se’ por tempo suficiente para entender uma realidade diferente de sua própria;
  2. Dos surdos que são fisicamente incapazes de receber estímulos sonoros; “Somos só mais um na multidão”; “O mundo é surdo”, diz Billy. Existe surdez maior que o preconceito; que o orgulho; que a ignorância; o egoísmo; a falta de amor?

O texto

Sucesso no Royal Court Theater, em Londres, e vencedor do New York Drama Critics, quando em cartaz nos Estados Unidos, o texto tem tradução de Rachel Ripani e direção de Ulysses Cruz. Billy (Bruno Fagundes) nasceu surdo em uma família de ouvintes, liderada pelo pai Christopher (Antonio Fagundes) e pela mãe Beth (Eliete Cigaarini), e completada pelos irmãos Daniel (Guilherme Magon) e Ruth (Maíra Dvorek). Ele foi criado dentro de um casulo ferozmente idiossincrático e politicamente incorreto. Adaptou-se brilhantemente às maneiras não convencionais de sua família, mas eles nunca se deram o trabalho de retribuir o favor. Finalmente, quando ele conhece Sylvia (Arieta Correa), uma jovem mulher prestes a ficar surda, Billy passa a entender realmente o que significa pertencer a algum lugar. (fonte: Teatro Tuca)

O mais bacana, é que desde 2013, todo último sábado do mês, há uma sessão totalmente acessível aos deficientes auditivos e visuais.Tem uma tradutora de LIBRAS, tablets com closed caption, fones de ouvido para os deficientes visuais…  Fiquei encantada com esta iniciativa, e torço para que as demais companhias de teatro, comecem a inserir sessões assim em seus espetáculos, afinal, cultura tem que ser amplamente disseminada.

Acessibilidade

Foto: Divulgação

Serviço

Localização
Rua Monte Alegre, 1024
CEP: 05014-001
Perdizes – São Paulo – SP

Estacionamento conveniado
Pier Park Estacionamentos – Rua Monte Alegre, 835 – R$18,00 – Tel.: (11) 3120-5052 (Valor válido somente mediante a apresentação de ingressos das peças em cartaz no TUCA)

Ingressos
Sextas R$50 / Sábados R$80 e Domingos R$70 (Desconto de 50% para Estudantes, Maiores de 60 anos, Aposentados e Professores da Rede Pública Estadual)

Andrea Boschim
Sigam

Andrea Boschim

37 anos, casada, otimista, ávida por desafios, modelo, consultora, apresentadora, cheia de fases, alguém que ainda tem muito a contribuir pelo mercado plus size.
Andrea Boschim
Sigam

Comentários